SPIDER2

CADASTRE SEU BLOG

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Somente com passagens e diárias Lula lidera ranking 2011 a 2017, mais de 3 milhões!






































Pergunto ao nobre Senador Álvaro Dias e demais congressistas: por que será que esse tipo de sangria não existe na Dinamarca? Por que não retoma a discussão da PEC da redução no número de Deputados, Senadores e Vereadores? Por fim, há motivos de sobra para o povo se indignar e entender que os problemas são estruturantes e vão além dos desmandos dos partidos. Só fazem isso amparados nas Leis. 

Em 2018 ao invés da faixa presidencial, que tal um par de tornozeleira eletrônica e algemas?

Foto

Alguém sabiamente escreveu isto no Google Plus e expressa a mais pura verdade! Exagero? Não, as leis, o povo, à justiça e os políticos transformaram o Estado Democrático em cartéis, facções ou milícias suprapartidárias. As formas de fazer política, o clientelismo, o toma lá, da cá, propinas, fraudes, peculato, improbidade administrativa fazem parte do submundo da política nacional. 

Senadora Ana Amélia: voto facultativo respeita a cidadania!

Resultado de imagem para voto facultativoAinda não são conhecidas as regras que nortearão o processo eleitoral do ano que vem, mas já é possível antecipar a preocupação generalizada com o aumento das abstenções. A preocupação tem razão de ser. Entre os pleitos de 2012 e 2016, as abstenções, somadas aos votos brancos e nulos, passaram de 26,5% para 32,5% do eleitorado, equivalente a 10,7 milhões de eleitores.
Análise mais detalhada mostra dados ainda mais alarmantes. Na recente eleição municipal, a soma dos votos brancos, nulos e abstenções venceria o primeiro turno em nove capitais, incluindo os dois maiores colégios eleitorais do país, São Paulo e Rio de Janeiro, além de Porto Alegre, Belo Horizonte, Curitiba, Belém, Cuiabá, Campo Grande e Aracaju. Mais de 25 milhões de eleitores não compareceram às urnas naquele primeiro turno, quando a abstenção chegou a 17,5%. A situação se repetiria no segundo turno no Rio de Janeiro, Porto Alegre e Belo Horizonte.
Esses números são manifestação explícita da insatisfação do eleitorado com a classe política. Mais do que isso, remete à necessidade urgente de reformas no processo eleitoral e o momento para aprofundarmos o debate é agora. Requer, também, o envolvimento da sociedade. Pretendo participar, ativamente, dessa discussão cidadã.
Sintonizada com o sentimento do eleitor e procurando aprimorar o processo, apresentei, no Senado, no fim do ano passado, proposta de emenda à Constituição, a PEC 61/2016, alterando o artigo 14 para tornar o voto facultativo. A proposta mantém, entretanto, a obrigatoriedade do alistamento eleitoral, ampliando o grau de liberdade para os eleitores, ficando em aberto, até o dia da votação, a possibilidade de comparecimento ou não à seção eleitoral. O alistamento facultativo poderia sim, por inércia, contribuir para absenteísmo automático, não reflexivo, que é danoso para o processo democrático.
A exemplo dos países desenvolvidos e com tradição democrática, creio que a democracia brasileira já está madura para o exercício do voto facultativo. Mais de 200 nações já tornaram o voto facultativo. Em pouco mais de 20 países, a maioria deles na América Latina, continua sendo obrigatório. Lembro, também, que a multa para quem não comparece é irrisória, variando de R$ 1,05 a R$ 3,51.
Na justificativa à PEC, destaco que o voto é a manifestação da vontade do eleitor ante as alternativas que o processo eleitoral propõe em cada pleito. Hoje são consideradas manifestações legítimas da vontade o voto em branco e o voto nulo, que identificam a insatisfação do eleitor com o conjunto de candidaturas em disputa. Entretanto, o não comparecimento do eleitor na seção de votação deve ser considerado igualmente como parte integrante do livre exercício do direito de voto.
A proposta tem o respaldo de especialistas que vêm se dedicando ao exame desse tema relevante. Convergimos no entendimento de que o voto facultativo qualifica o embate eleitoral pela participação mais consciente dos eleitores. O poder do voto, se exercido com consciência, pode mudar o país. Trata-se, portanto, de direito da cidadania, apoiado, majoritariamente, pela população em diferentes pesquisas de opinião.
Na consulta pública disponível no portal e-Cidadania no site do Senado, por exemplo, 92% dos internautas (mais de 21,5 mil votantes) apoiaram a proposta do voto facultativo. Ao tratar dessa mudança nas minhas redes sociais, a maioria dos mais 3 mil comentários nas postagens foi, também, de apoio à medida.
No momento, a proposição tramita na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado, onde aguarda a designação de relator. Se os legisladores aprovarem a PEC, certamente essa conquista da democracia, o voto direto, secreto, universal e igual se constituirá de fato, direito a ser usufruído e não em obrigatoriedade rejeitada por crescente parcela da população. Assim, será mais do que exercício genuíno de cidadania, para se tornar verdadeiro instrumento de mudança social. Será o fortalecimento da própria liberdade de escolha e a consolidação da democracia em nosso país. 
» ANA AMÉLIA - Senadora (PP-RS) e conselheira do Instituto UniCEUB de Cidadania (IUC)



Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa

Prefeitura de Currais Novos antecipa pagamento para esta quinta (20) e sexta (21)

A Prefeitura Municipal de Currais Novos antecipa o pagamento dos servidores municipais referentes ao mês de julho para esta quinta-feira (20) e sexta-feira (21). Para o Prefeito Odon Jr, esta antecipação se dá devido aos festejos de Sant’Ana e tem o intuito de aquecer a economia local e valorizar os servidores. “Importante esta antecipação do salário para nosso servidor que é tão importante para a gestão municipal”, disse o Prefeito.
Como vem sendo feito desde o mês de junho, o pagamento desta quinta-feira será para todos os servidores exceto os professores, que receberão nesta sexta. Os salários estarão disponibilizados a partir das 13h. O valor total da folha deste mês de julho é de R$ 2.029.979,21 (Dois milhões, vinte e nove mil, novecentos e setenta e nove reais e vinte e um centavos). Com o pagamento dos 50% do 13º salário neste mês (R$ 1.259.132,22 – Um milhão, duzentos e cinquenta e nove mil, cento e trinta e dois reais e vinte e dois centavos), a Prefeitura de Currais Novos pagou em julho R$ 3.289.111,43 (Três milhões, duzentos e oitenta e nove mil, cento e onze reais, e quarenta e três centavos).

Extraída do Blog JEAN DE SOUZA

MPC assina termo de ajuste para diminuir gastos de pessoal no Município de Natal

Resultado de imagem para dinheiroO Ministério Público de Contas assinou nesta quarta-feira (19) um Termo de Ajustamento de Gestão com a Prefeitura de Natal para redução dos gastos com despesas de pessoal por parte do Município. O termo lista uma série de medidas a serem adotadas pelo Executivo municipal para que os gastos com pessoal fiquem abaixo do limite legal até o fim do ano e abaixo do limite prudencial até 31 de agosto de 2018.

O Município de Natal, segundo dados do Relatório de Gestão Fiscal, publicado em 30 de maio de 2017, gasta 54,96% de sua receita corrente líquida com despesas de pessoal, enquanto que o limite máximo permitido pela LRF é de 54%. Com a assinatura do termo, o Executivo municipal se compromete a não praticar qualquer ato que implique em aumento de gastos com pessoal, como criação de cargos ou concessão de aumento, além de não realizar concurso público até 31 de dezembro de 2020, excetuando-se a reposição de vagas decorrentes de aposentadoria ou falecimento na área de educação e saúde, e diminuir os gastos com comissionados e funções de confiança, exoneração de servidores não-estáveis, entre outras medidas. 

Também ficou firmado o compromisso de extinguir os cargos atualmente vagos na administração municipal; rever de todas as rubricas salariais a partir de auditoria a ser finalizada até 31 de março de 2018; realizar um censo previdenciário, com a exclusão da folha de pagamento daqueles servidores ou pensionistas que não atendam à convocação do censo; realizar estudo de viabilidade técnico-econômica da Companhia de Serviços Urbanos de Natal; reduzir despesas com prestadores de serviços da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos; abster-se de saques do Fundo de Capitalização de Previdência para pagamento de aposentados e pensionistas vinculados ao Fundo Financeiro de Previdência.

Para o presidente do TCE, conselheiro Gilberto Jales, a assinatura do TAG é um passo para conduzir o Município ao equilíbrio fiscal. “O Tribunal de Contas do Estado, como órgão de controle externo, tem procurado estar mais próximo do gestor, entendendo esse momento de crise. É preciso dar a máxima transparência para a sociedade, para que ela entenda que muitas vezes o gestor precisa tomar medidas mais austeras. Os gestores que adotarem essa postura conseguirão contornar a crise mais facilmente”, disse o presidente Gilberto Jales.

O procurador do MPC, Thiago Guterres, destacou que os prazos foram discutidos em conjunto. “O objetivo é reduzir as despesas com pessoal e adequar à Lei de Responsabilidade Fiscal. O termo traz uma série de medidas para ajudar no objetivo de retomar o equilíbrio fiscal para que a administração consiga ganhar fôlego e cumprir com suas responsabilidades. São prazos que foram discutidos, viáveis e factíveis, para retomar o equilíbrio”, afirmou.

O prefeito Carlos Eduardo ressaltou a necessidade de adotar medidas para equacionar os gastos, principalmente por conta da crise econômica pela qual passa o país e que tem afetado negativamente as contas do Município. Aumento de gastos neste momento não é algo recomendável. “Nesse momento, é indevido do ponto de vista legal e da austeridade, tendo em vista o momento do país, e lembrando que Natal não é uma ilha. Tenho plena convicção que estamos no caminho certo e que vamos cumprir o termo”, garantiu.

A assinatura do TAG contou com a presença do presidente do TCE, conselheiro Gilberto Jales, do prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves, do procurador-geral do Ministério Público de Contas, Ricart Cezar Coelho, do procurador do MPC responsável pelo termo, Thiago Martins Guterres, dos conselheiros Tarcísio Costa e Adélia Sales, dos auditores Antonio Ed Santana e Marco Montenegro, do vice-prefeito de Natal, Álvaro Dias, além de secretários da gestão municipal.

Foto ilustrativa: VEJA/ FONTE: ASCOM TCE. 

Mulher morre após escalar uma cerca para ver melhor um avião pousar no Caribe

Os aviões são conhecidos por voar sobre as praias de Sint Maarten (foto: REX)
Uma mulher morreu em Sint Maarten, território caribenho, após ser jogada no chão pela força de um poderoso motor de jato.
O incidente ocorreu no Juliana International Airport, famoso pelo fato de que os aviões pousam a poucos metros da praia.
A mulher de 57 anos, uma turista da Nova Zelândia, escalou a cerca de proteção do aeroporto para ver o avião pousar, mas a força do motor do jato a arremessou para trás, causando ferimentos graves.
Ela foi levada para o hospital para receber tratamento, mas faleceu pouco tempo depois.
A parte da praia onde ela estava é extremamente popular entre os turistas, que se reúnem para ver os aviões voando extremamente baixo na pista, antes de pousar.
A praia é conhecida por sua proximidade com as aeronaves. Esse vídeo do Storyful, feito no dia 20 de janeiro de 2014, mostra espectadores sendo jogados para trás durante o pouso de um jato.
A pista começa a apenas 50 metros da cerca da praia. Várias placas instruem os banhistas do perigo das explosões de ar, recomendando que eles mantenham distância.
Relatos das redes sociais afirmam que o avião era um Boeing 737. Quando foi lançada para longe, a mulher bateu com a cabeça no concreto.
Em um comunicado, a polícia de Sint Maarten alegou que há patrulhas diárias na praia para impedir que os turistas se aproximem demais da cerca da pista.
“Os pousos e decolagens de aviões de todos os tamanhos e tipos no aeroporto de Sint Maarten são conhecidos mundialmente como uma grande atração turística”, afirma a declaração.
“Muitos turistas vêm à praia para experimentar a emoção da aproximação das aeronaves, que passam logo acima de suas cabeças, e as grandes explosões de ar causadas pelas decolagens da aeronave. Fazer isso é, no entanto, extremamente perigoso”.

quarta-feira, 19 de julho de 2017

A política brasileira: sociedade transformou-se numa fábrica de fazer "bandidos"

A sociedade se transformou numa fábrica de fazer bandidos, uns usam o revolver, outros a bíblia, outros a constituição. (By Voz do povo). Não existiriam corruptos se não tivéssemos uma sociedade corrompida. Para muitos, as práticas do clientelismo, do toma lá, da cá, compra de votos são legítimas. O individualismo do nosso povo é uma forma de garantir que corruptos se perpetuem no poder. A ignorância, a ganância, a alienação e impunidade são os ingredientes dos que fazem à corrupção.